DILMA ROUSSEFF LIDERA PESQUISA DE INTENÇÃO DE VOTO PARA ELEIÇÃO PRESIDENCIAL DE 2014

Presidente Dilma ​Nova pesquisa do IBOPE Inteligência sobre as intenções de voto para presidente da República em 2014 aponta a atual presidente Dilma Rousseff (PT) como a que detém o maior percentual de citação espontânea dos eleitores, com 21%.

Na sequência, os eleitores também citam o ex-presidente Lula (PT), com 7%, Marina Silva (PSB), com 6%, Aécio Neves (PSDB), com 5%, José Serra (PSDB), com 4%, e Eduardo Campos (PSB), com 2% das intenções de voto. Os demais possíveis candidatos não somam 1% das menções. Os que ainda não sabem dizer espontaneamente em quem votar totalizam 40% e outros 13% afirmam que votariam em branco ou nulo.

Cenário 1
O IBOPE Inteligência testou alguns cenários de intenção de voto para presidente. Em um deles, Dilma tem 39% das menções, seguida de Marina Silva, com 21%, e Aécio Neves aparece com 13%. Votos brancos e nulos totalizam 16% e os que não sabem em quem votar ou preferem não responder, 11%.

Cenário 2
Em outro cenário, com Eduardo Campos pelo PSB, Dilma também é a candidata com maior intenção de voto, com 41% das menções, seguida de Aécio Neves com 14% e Eduardo Campos com 10%. Votos brancos e nulos totalizam 22% e os que não sabem em quem votar ou preferem não responder, 13%.

Os simpatizantes de Marina Silva, quando apresentados à lista em que constam apenas Dilma Rousseff, Eduardo Campos e Aécio Neves, optam principalmente pela candidatura do atual governador de Pernambuco (28%) ou por votar em branco ou anular o voto (ambos com 28%). Dilma fica com 18% dos eleitores de Marina, enquanto 12% optam por Aécio Neves e 14% ainda se declaram indecisos.

Cenário 3
No terceiro cenário testado, com José Serra e Marina Silva, Dilma tem 39% das intenções de voto, Marina Silva, 21%, e José Serra, 16%. Votos brancos e nulos somam 15% e os indecisos, 10%.

Cenário 4
Quando considerados José Serra pelo PSDB e Eduardo Campos pelo PSB, Dilma também é a candidata mais citada, com 40% das menções. O tucano aparece com 18%, e Eduardo Campos, com 10%. Votos brancos e nulos representam 19% e os que não sabem em quem votar ou preferem não responder, 12%.

Nesse cenário, a maior parte dos simpatizantes de Marina Silva escolhem o tucano (27%), enquanto 23% declaram intenção de votar em branco ou nulo. O atual governador de Pernambuco recebe 22% dos votos de Marina, enquanto Dilma Rousseff fica com 17%. Nesse cenário, 11% dos eleitores de Marina Silva declaram-se indecisos.

Segundo turno 
Também foram testados cenários possíveis em um eventual segundo turno. Em uma disputa entre Dilma e Aécio Neves, a atual presidente tem 47% das intenções de voto, contra 19% do senador mineiro. Votos brancos e nulos somam 22% e os indecisos, 11%.

Se a disputa for com Marina Silva, Dilma também leva vantagem, com 42% das menções, ante 29% da ex-senadora. Votos brancos e nulos totalizam 18% e os que não sabem em quem votar ou preferem não responder, 11%.
Em um segundo turno com Eduardo Campos, a presidente permanece na liderança, com 45% das intenções de voto, enquanto o governador pernambucano é citado por 18% dos eleitores. Votos brancos e nulos somam 24% e os indecisos, 14%.

No último cenário testado, entre Dilma e José Serra, Dilma alcança 44% das menções, contra 23% de Serra. Votos brancos e nulos totalizam 20% e os que não sabem em quem votar ou preferem não responder, 13%.

Governo Dilma
A administração da presidente Dilma Rousseff é considerada ótima ou boa por 38% dos brasileiros (em setembro eram 37%). Segundo a pesquisa, outros 35% a avaliam como regular e 26% a consideram ruim ou péssima. Apenas 2% não sabem ou preferem não responder. Na última pesquisa, 39% citavam a administração como regular e 22%, como ruim ou péssima.

A maneira como Dilma vem administrando o país é aprovada por 53% da população brasileira e desaprovada por 42%, enquanto 5% não sabem ou preferem não responder. Em setembro, 54% aprovavam e 40% desaprovavam. Os brasileiros que confiam na presidente somam 49% e os que não confiam, 46%.

Outros 5% não sabem ou preferem não responder. No mês anterior, 52% confiavam e 43% não confiavam. Fonte:Ibope